Turismo: um dia no Vaticano

Categories Itália

O Vaticano vai entrar para os registros da história nas “vezes em que eu estava muito errada“, sério. Como eram só 3 dias em Roma, não fazia questão de ir não… aquela coisa meio “nhé, pode ser” e não “NOSSA, VAMOS, VAMOS, VAMOS” – tipo o Panthéon – enfim, errei feio, errei rude.

visitando: vaticano

Bom, dica número 1: desembolse €50 e não se preocupe em ler dica nenhuma, foi isso o que eu fiz, faria de novo e recomendo pra sempre!

Explicando: o Vaticano fica aberto para visitação todos os dias (com exceção de alguns feriados e com algumas áreas restritas no domingo, melhor evitar) e em todos esses dias a fila é gigantesca, gigantesca real – pior que a do brinquedo mais amado da Disney, pior que fila de show com gente que acampa uma semana antes… sério, é enorme e é no sol! Pois bem, dá pra comprar o ingresso online e antes (29 nos sites oficiais), não pegar fila e fazer o rolê por sua conta, ou, dá pra chegar lá na hora, e pagar esses €50 para um guia e ainda escolher um no seu idioma!

As vantagens disso: a primeira e mais óbvia é não pegar fila – é sério, em 1 minuto você compra o ingresso e passa na frente de todo mundo – a segunda é que existem ingressos separados para diferentes áreas lá dentro, com esse dá pra ir em todas, e a última e definitivamente não menos importante: se você curte arte, ou que aproveitar mesmo, sozinho você não vai entender nada! Quer dizer, óbvio que dá pra ler plaquinhas, mas uma guia te contando a história e te levando por um caminho “que faz sentido” naquele lugar gigantesco é muito mais rico. Entender as galerias, quem construiu as coisas, pegar as dicas das obras mais legais… – é tipo tourzinho guiado de filme, sabe? Que você ganha fones e a guia vai na frente com uma bandeirinha? (acho sensacional!) Esses tours saem de 1h em 1h, mais ou menos, mas se você não quiser esperar, sempre tem um idioma “que dá pra entender” saindo (pt, espanhol, inglês…) e para comprar é só parar na frente da bilheteria, a galera vem e te oferece!

visitando: vaticano

Era a única dica um que eu tinha pra dar mesmo, hahaha!

Depois do tour, que passa pela pinacoteca e galerias principais, você pode ir para as partes mais desejadas: o Teto da Capela Sistina (é incrível, sério, incrível real) e a Basílica de São Pedro, onde fica a Pietà do Michelangelo. Abre um espaço para comentários aqui: sério, é uma das coisas mais bonitas que eu já vi ao vivo! É absurdo o que ele fez com aquele mármore, e sendo tão novinho… – no começo do tour tem uma réplica, que dá pra chegar pertinho, olhei e pensei “nhé, nem é tudo isso”, mas a real, gente, SÉRIO. É muito maravilhosa! Pronto, podemos seguir com o post.

Coisa legal que eu não sabia: essa basílica tem um negócio chamado Porta Santa –  uma porta especial que só existe em basílicas e que é aberta apenas nos anos jubilares (sei lá o que é isso, mas é a cada 25 anos), aparentemente o Papa decidiu abrir ela em dezembro de 2015 e ela ficou aberta até 20 de novembro de 2016. E tipo, quando fecham a porta, fecham real, com tijolos! Fui pesquisar e descobri que passar pela porta faz você receber “indulgência plenária” ou seja, remissão pelos pecados perdoados em confissão. Já me confessei? Não. Sou católica? Menos ainda. Mas passei pela porta, afinal, toda benção é bem vinda, né nom?

    visitando: vaticano

Chega a dar vergonha essa foto aí em cima, mas eu precisava de algum registro da Pietà aqui no blog! Nas duas fotos seguintes temos a basílica toda trabalhada no bronze (bronze real tá, não daquele spray bagaceiro que você compra pra dar um tapa nos móveis) e com um pé direito de 1832 metros; riqueza.

visitando: vaticano

visitando: vaticano

Considerações finais: Olha, se a igreja de uma dentro durante a existência dela, foi construir esse negócio! É maravilhoso, não cometam a burrada que eu quase cometi em “deixar passar”, quando eu voltar pra Roma, certeza que vou de novo!

As galerias são incríveis, a curadoria é um absurdo, você tem obras dos principais pintores e escultores da história da humanidade e não tem só coisa “de igreja” não! Tem estátuas  e esculturas dos deuses romanos, peças que eram de coleções pessoais de imperadores, peças que eles tiraram do Coliseu antes de demolir, coisas do egito… é arte de tudo que é canto!

visitando: vaticano

visitando: vaticano

Uma estátua de Vênus, a deusa do amor, e seu filho Eros – conhecido como cupido <3

visitando: vaticano

Ah sim, a basílica é a “última parada” do tour guiado – depois dela, você pode sair e passear pelo Vaticano (lembra que estamos no menor país do mundo?), tem restaurantes, lojinhas de souvenirs, artigos papais…

visitando: vaticano

visitando: vaticano

 

visitando: vaticano

Ah, aqui rola um game: essa é uma foto 360º dentro da Capela Sistina! Você consegue olhar o teto todo, e me encontrar se der sorte 😉

Oi! Se você quiser me achar, meu Twiter é @era_1x e meu Instagram @andressasschneider ;)

Leave a Reply